segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2013

AS CARACTERÍSTICAS DA GUERRA FRIA

O clima de Guerra Fria levou as duas superpotências mundiais a uma corrida aos armamentos, que íncluia as armas nucleares e o apio a conflitos localizados. Foi também um período de espionagem intensa, com a intervenção das polícias secretas, nomeadamente a CIA (EUA) e o KGB (URSS).

Não ousando, porém, confrontar-se directamente, EUA e URSS passaram a apoiar os seus aliados em conflitos regionais, fornecendo tropas, conselheiros e material de guerra. Desenvolveu-se, assim, a luta por zonas de influência que originou um  mundo bipolar. Esta luta conduziria ao «equilíbrio pelo terror».

O primeiro foco de tensão entre a URSS e os EUA ocorreu com a Questão de Berlim (1948 - 1949) que conduziu à continuação da divisão daquela cidade, mas também à divisão da própria Alemanha em duas: a Alemanha de Leste (que iria adoptar a designação de República Democrática Alemã - RDA) e a Alemanha Ocidental (que adoptaria o nome de República Federal da Alemanha - RFA).

O que se entende então por Guerra Fria?
 Guerra Fria é nome dado ao período de grande antagonismo e de forte tensão entre os EUA e a URSS, a partir do final da 2ª Guerra Mundial; apesar de não ter havido um conflito armado, houve constantes provocações mútuas, temendo-se a deflagração de uma nova guerra mundial.    

Sem comentários:

Enviar um comentário